Saiba como acalmar o cachorro durante a queima de fogos

Pets sofrem com o barulho das festas e alguns cuidados podem evitar que eles se estressem demais, na virada do ano. A técnica 'Tellington Touch' pode minimizar o sofrimento dos cachorros.

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Pets sofrem com o barulho das festas e alguns cuidados podem evitar que eles se estressem demais, na virada do ano. A técnica 'Tellington Touch' pode minimizar o sofrimento dos cachorros.

Com uma audição até cinco vezes mais apurada do que a nossa, cachorros sofrem com o barulho dos fogos de artifício e na noite deste Réveillon não será diferente.

Abaixo, Alexandre Rossi explica como ajudar os cãezinhos que têm medo de fogos de artifício (vídeo).

Assista ao vídeo / Alexandre Rossi

Acostumar o seu pet ao barulho é um treinamento que leva de seis meses a um ano, portanto é bom saber a melhor forma de mantê-lo calmo quando a pólvora começar a explodir na hora da virada.

Confira abaixo algumas dicas para tornar a sua festa menos traumática para os companheiros de quatro patas.

  • Tampe os ouvidos
    Delicadamente, cubra o canal auditivo do seu cão com um chumaço de algodão.
  • Deixe-o à vontade
    Se o seu cachorro tem um cantinho onde se esconde quando se sente em perigo, deixe livre o acesso a esse refúgio.
  • Distração
    Aproveite para dar um brinquedo novo com comida dentro para distrair o cão pouco antes de começar a queima de fogos.
  • A festa não é para ele
    Nunca leve o bicho para ver a queima de fogos. É o último lugar onde ele vai querer estar na hora que as explosões começarem.
  • Diga não à solidão
    Não deixe seu amigo sozinho: será pior para ele.
  • Som amigável
    Música ou televisão ligada podem acalmar o bicho, afinal são sons com os quais ele já está acostumado.
  • Identifique-o
    Coloque coleira com seu nome e telefone no pet. Caso ele fuja assustado, ao menos há uma identificação do bicho e o telefone do dono para facilitar as buscas.
  • Cuidado com a fuga
    Aliás, mantenha portões trancados. No desespero, o cão pode fugir para a rua e ser atropelado.
  • Ouça o profissional
    Converse com o veterinário caso seu cachorro tenha muito medo dos fogos. Em casos extremos, ele pode receitar um calmante. Atenção: nunca medique seu bichinho por conta própria!
  • Guarda responsável
    Lembre-se que você é o responsável pelo seu bicho de estimação e que isso significa que em alguns momentos você terá de abrir mão do seu conforto em prol do pet. Considere passar a virada do ano em um lugar mais tranquilo, onde a queima de fogos não é tão intensa ou sequer acontece.

Um pano amarrado em torno do corpo do pet pode acalmá-lo (vídeo).

Assista ao vídeo / Jornal da Band

 
Pets fogos

Seu pet tem medo do barulho dos fogos? Veja dicas para garantir a tranquilidade na noite do Réveillon. band.com.br/jornaldaband

Publicado por Jornal da Band em Quinta, 29 de dezembro de 2016

A técnica 'Tellington Touch'

Geralmente os pets costumam ficar agitados e extremamente assustados quando os fogos começam. Pois eles ficam expostos a altos níveis de ruídos. E para ajudar a amenizar o sofrimento do seu cachorro, iremos mostrar uma maneira muito simples. Uma técnica chamada Tellington Touch.

A técnica, desenvolvida por Linda Tellington-Jones, baseia-se na informação de que animais que possuem esse tipo de pavor também têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas. Sendo assim, a técnica consiste em atar o cão com um pano para que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja estimulada, e assim, amenizar as tensões localizadas no dorso do animal e diminuir a irritabilidade.

Utilizando uma faixa de um tecido macio e firme (que não estica), amarre o seu cachorro de forma que a faixa englobe peito e dorso (formando um oito). (Imagens: Blog Animal)Utilizando uma faixa de um tecido macio e firme (que não estica), amarre o seu cachorro de forma que a faixa englobe peito e dorso (formando um oito). (Imagens: Blog Animal)

POR QUE FUNCIONA?

O efeito da pressão da faixa sobre o corpo do cachorro influencia no sistema nervoso dele, que recebe a informação sensitiva, envia ao cérebro e o deixa mais calmo, visto que essa pequena pressão, ativa seu sistema nervoso autônomo.

Tudo isso faz com que sua psique e tronco entram em harmonia, causando a sensação de segurança e deixando o cão menos agitado. De acordo com Helena Truksa, bióloga com foco em psicologia e especializada em comportamento animal, na Ethos Animal, a técnica funciona, mas não pode ser considerada como a salvação. Pois o efeito pode variar em cada cachorro, dependendo do nível de fobia que ele possui.

Contudo, ela diz que "os cães sentem-se mais seguros em locais pequenos e apertados, e as faixas e camisetas desenvolvidas com essa finalidade, simulam esta sensação". Mas complementa dizendo que “isso não quer dizer que o cachorro vai ficar tranquilo [...] apenas vai ter menos medo da situação”, ressalta Truska.

Com informações do Jornal da Band e Blog Animal

Classificação Geral (0)

0 de 5 estrelas

Postar comentário

Anexos

termos e condições.
  • NENHUM COMENTÁRIO POSTADO
    SEJA O PRIMEIRO!

Mais Dicas

Comentários

AJ
Olá boa noite vc ainda tem os gatinhos que vc mencionou no comentário?
Segunda, 26 Jun 2017, 1:15   
ELE VAI PAGAR PELO QUE FIZER -
Sexta, 23 Jun 2017, 15:29   
Quero denunciar maus tratos contra animais Rua Luiz Durand 235 bairro João Goula...
Sexta, 23 Jun 2017, 13:09   
Boa tarde,
Tenho uma gata e estávamos esperando passar o primeiro cio para cas...
Quinta, 22 Jun 2017, 16:35   
quero adotar um pinche, se voces tiverem
Quinta, 22 Jun 2017, 8:29   
Parceiros Colaboradores
  • Restaurante Tomato
  • Pet House
  • Pet of Dreams
  • Criar Centro Veterinário
  • Hotel Pet Arca de Noé
  • JC Adestrador
  • Clin Pet Veterinária

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber os informativos da APIPA.
Cadastre-se agora. É gratuito!

Seja um sócio da APIPA

Associando-se à APIPA você vai estar praticando uma importante ação em benefício dos animais desprotegidos.

Seja um voluntário da APIPA

Venha colocar em prática as suas habilidades e o seu talento, em benefício dos animais carentes. Saiba como...