Discopatia em Cães: lesão na coluna vertebral

Os problemas relacionados à coluna espinhal são responsáveis por dores insuportáveis e podem evoluir até causar uma paralisia. Relativamente comum, a discopatia em cães pode causar complicações que alteram o sistema nervoso do animal, além da diminuição de sensibilidade e dos movimentos, incontinência urinária e, principalmente, muita dor.

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Tida como uma das causas mais frequentes para a paralisia de cachorros, a discopatia em cães pode ser amenizada de diversas maneiras para manter o bem-estar do seu pet.

Afetando seres humanos e animais, os problemas relacionados à coluna espinhal são responsáveis por dores insuportáveis e que podem evoluir até causar uma paralisia. Relativamente comum, a discopatia em cães pode causar complicações que alteram o sistema nervoso do animal, além da diminuição de sensibilidade e dos movimentos, incontinência urinária e, principalmente, muita dor.

Em boa parte das vezes causada por lesões e traumas na medula espinhal, a discopatia em cães apresenta sintomas bastante típicos, e um cachorro acometido pelo problema pode passar a andar de cabeça baixa, com o pescoço rígido, orelhas para trás e caminhar cauteloso (como se estivesse com medo), demonstrando claros sinais de sofrimento e dor.

Sendo a medula espinhal uma estrutura extremamente delicada, ela é protegida naturalmente por vértebras ósseas, tendo entre cada par de vértebras, discos intervertebrais (que podem ser descritos como uma espécie de almofadinha – de contorno fibroso e interior gelatinoso), que evitam o constante atrito entre elas e promovem a estrutura e flexibilidade necessárias para que ocorra o movimento da espinha do cão sem problemas.

Quando os discos vertebrais deixam de agir da maneira ideal – por causa do comprometimento de sua estrutura, que pode ocorrer em função do envelhecimento do animal ou de algum trauma – é que surge a discopatia nos cachorros, que também é conhecida popularmente como hérnia de disco; um problema bastante comum e igualmente complicado em seres humanos.

O principal sinal clínico desse quadro, infelizmente, é uma dor muito forte apresentada pelo pet. No entanto, apenas por meio de radiografias, tomografias, ressonância magnética, mielografia e outros exames complementares é possível definir o diagnóstico com precisão – tendo em vista que esta não é a única complicação que pode causar fortes dores nos cachorros. O tratamento pode ser feito de diversas maneiras, que incluem desde medicações e imobilização até cirurgias - sendo definido de acordo com o grau de evolução e a gravidade do problema no animal.

Embora possa ocorrer em cães de qualquer idade, físico e tamanho, a discopatia canina é mais comum em cães de pernas curtas, coluna alongada e porte pequeno. Alguns cães de características quase opostas a estas também apresentam uma probabilidade maior de desenvolver esse tipo de complicação ao longo da vida, e a lista de raças mais propensas a ter discopatia inclui nomes como: Dachshund, Poodle, Beagle, Lhasa Apso, Cocker Spaniel, Bulldog Francês,Pequinês, Welsh Corgi, Shih Tzu, Dobermann, Basset Hound e Pastor Alemão.

Conheça, neste artigo, algumas das principais causas para discopatia em cães, e aprenda a reconhecer os sinais do problema em seu pet – já que, quanto antes for identificada a complicação e iniciado o tratamento, maiores serão as chances de que seu animal não tenha sua mobilidade prejudicada e evite dores mais intensas.

Causas da discopatia em cães

Lesões agudas na medula espinhal são as principais causas de discopatia em cães, podendo aparecer em função de traumas ou predisposição genética. Mais comum em cachorros com idade a partir dos cinco anos – devido ao envelhecimento natural dos discos intervertebrais do pet – a complicação causa alterações no sistema neurológico do animal em boa parte das vezes que se manifesta, desencadeando o aparecimento de problemas de mobilidade.

Nos casos em que o problema tem um trauma forte como causa, ocorre o deslocamento do disco intervertebral de maneira drástica, causando a lesão medular e, consequentemente, muita dor no animal.

Dentro do conjunto de fatores genéticos que indicam uma predisposição maior para a ocorrência da discopatia em cães estão o porte pequeno, as pernas curtas e a coluna alongada, sendo que os cachorros das raças Lhasa Apso, Pequinês e Dachshund são os mais propensos a desenvolver problemas de disco. Entre os animais de grande porte, os da raça Dobermann são os que tem maior probabilidade de apresentar o problema.

Conforme sua evolução, a discopatia canina causa a diminuição e a perda da sensibilidade do cão, dificultando seus movimentos e podendo levá-lo a uma paralisia completa – já que o deslocamento (ou a deterioração) dos discos localizados entre as vértebras ósseas do animal, faz com que eles deixem de absorver os impactos de sua movimentação, causando atrito e dores intensas na região quando o cão se mexe.

Sintomas e diagnóstico da discopatia em cães

A dor é, sem dúvidas, o principal sinal apresentados pelos cães acometidos pela discopatia. Dificuldade para se movimentar, incontinência urinária e fecal, redução da consciência de postura e sensibilidade, relutância para andar e rigidez no pescoço também entram na lista de sintomas dos cachorros com o problema que, em 10% dos casos, leva o animal a ficar tetraplégico.

Os sinais da discopatia canina podem chegar em minutos ou se manifestar de maneira mais gradual no pet, levando dias ou até semanas para se instalarem por completo. Assim como o aparecimento dos primeiros sintomas, a progressão do problema também pode ocorrer com uma grande rapidez e, por isso, é muito importante que o pet seja encaminhando a um profissional veterinário assim que seu dono notar a possibilidade da complicação - para que o tratamento seja facilitado e tenha mais chances de sucesso.

O diagnóstico da complicação só pode ser confirmado por meio da combinação de exames clínicos e de imagem; sendo que, em alguns casos, exames de contraste também podem ser requisitados para que o problema seja definitivo.

Radiografias da coluna do animal, coleta de amostras do líquido da medula espinhal e a mielografia – que consiste em uma radiografia com o uso de um contraste aplicado no canal medular do pet – estão entre os exames mais realizados para que a discopatia no cachorro seja identificada, e tomografias também podem ser usadas como maneira de complementar o diagnóstico, mas hoje com o avanço no diagnóstico por imagem na medicina veterinário ja temos em alguns locais disponível a Ressonância Magnética que indica precisamente a gravidade e o local da lesão do cão.

Tratamento da discopatia em cães

O tratamento indicado para a discopatia em cães varia de acordo com a gravidade do caso e o motivo desencadeador do problema. A indicação em casos mais intensos e complicados (que envolvem paralisias e a compressão medular) geralmente é cirúrgica, no entanto, tratamentos clínicos e mais conservadores também podem ser recomendados em casos mais leves do problema.

Tendo como objetivo principal a diminuição da lesão medular por meio do uso de medicamentos, os tratamentos mais tradicionais e livres de cirurgias para a discopatia canina incluem o uso de corticoides, repouso e a imobilização do animal. Na maioria das vezes, esse tipo de processo é iniciado imediatamente após o aparecimento dos primeiros sinais do problema e, por isso, podem facilitar a recuperação do cachorro.

Entretanto, embora haja casos em que um tratamento clínico possa diminuir a lesão medular do animal e permitir que o disco afetado ou rompido, de certa forma, se regenere; casos de novas crises e paralisias nos cães que se tratam com este tipo de técnica podem ser bastante comuns, confirmando a necessidade de uma intervenção cirúrgica para solucionar o quadro.

Conforme crescem os ataques da doença nos cães, cresce, também, a quantidade de lesões permanentes na medula do animal e, nestes casos, somente uma cirurgia para a retirada do material que causa o problema pode se apresentar eficaz para o pet. Embora seja considerado mais agressivo, o tratamento por meio da intervenção cirúrgica permite uma recuperação bastante rápida, além de possibilitar que o cão recobre o máximo das funções de sua medula espinhal.

O tempo e a extensão da recuperação de cada animal é variado, e vai depender tanto das lesões medulares do cão como do tempo que se passou entre o aparecimento do problema e a cirurgia; sendo que, quanto menor ele for, maiores serão as chances de uma reabilitação completa e rápida.

Em casos de lesões mais leves, ou tão severas que não responderiam mais ao tratamento cirúrgico, o uso de tratamentos alternativos (combinados ou não com medicamentos alopáticos) tem apresentado resultados bastante satisfatórios, amenizando a dor dos animais acometidos pela discopatia de maneira considerável.

Sessões frequentes de acupuntura e fisioterapia fazem parte do pacote alternativo indicado na maioria dos casos, sendo que tratamentos adicionais - que incluem o uso de laser e ultrassom terapêuticos, eletroterapia e termoterapia com calor e frio - também entram na lista.

Exercícios que trabalham o fortalecimento e a resistência do animal não ficam de fora dos métodos adotados em tratamentos clínicos; assim como a promoção de estímulos sensoriais com o uso de diferentes ferramentas, escovas, agulhas e da cinesioterapia – técnica que consiste na busca da cura por meio do movimento.

A médica veterinária residente no hospital da Ulbra, Bruna Copat, alerta para os problemas na coluna que podem aparecer nos animais de estimação, em especial nos cães (vídeo).

Assista ao vídeo / Ulbra TV

Com informações do Clube para Cachorros

Classificação Geral (0)

0 de 5 estrelas

Postar comentário

Anexos

termos e condições.
  • NENHUM COMENTÁRIO POSTADO
    SEJA O PRIMEIRO!

MAIS DICAS

Dicas: cachorro tem gripe como a dos hum…

 26/11/13   1744 Dicas

Saiba como identificar e de que maneira agir quando o seu cachorro tem gripe. Muito comuns aos seres humanos, as gripes e resfriados aparecem bastante nas épocas em que as temperaturas...

Mais+

Dicas: os cuidados adequados na higiene …

 17/02/15   1495 Dicas

Dia de banho: olhos e ouvidos merecem atenção especial na hora da higiene do seu melhor amigo. Confira as recomendações dos especialistas. "Sábado é dia de banho." Essa expressão popular, muito...

Mais+

Dicas: regras na hora de comer ajudam a …

 24/07/14   1521 Dicas

Você sabe quantas vezes por dia e em que quantidade deve alimentar seu cão? Rotinas na alimentação podem contribuir com a saúde física e disciplina do seu amigo. Muitos tutores de...

Mais+

Dicas: cães idosos precisam de cuidados …

 29/07/15   1263 Dicas

O tempo passa e a velhice também chega para os cães. E quando o animal fica velhinho, merece cuidados especiais. Com certa idade, os problemas começam a aparecer para eles...

Mais+

Dicas: veterinária tira dúvidas sobre al…

 02/03/13   2495 Dicas

Comida em excesso, leite de vaca e suplementos alimentares podem atrapalhar o desenvolvimento do cãozinho. A fase de filhote é a fase mais importante da vida de um animal de estimação...

Mais+

Dicas: cuidados para ter uma relação seg…

 21/02/13   2321 Dicas

Bichos domésticos devem ser vacinados e levados ao veterinário. Fezes devem ser recolhidas logo após a defecação. Confira as dicas. Ter um animal de estimação em casa traz muita alegria para...

Mais+

Dicas: como encontrar gatos perdidos

 21/01/16   2082 Dicas

É difícil, porém, não impossível, recuperar gatos que se perderam, às vezes, semanas ou meses depois. O que complica o processo de recuperação do animal é o mito de que "os...

Mais+

Dicas: como criar cachorros em apartamen…

 12/07/13   3382 Dicas

É só olhar em volta e ver que os prédios não param de subir pelo Brasil inteiro. Mas o fato de morar em apartamento não impede ninguém de ter um...

Mais+

Dicas: veterinário alerta sobre câncer d…

 21/10/15   1824 Dicas

'É uma doença perigosa exatamente por ela ser silenciosa', diz veterinário. Diagnóstico precoce aumenta as chances de cura. A campanha Outubro Rosa chama a atenção de mulheres do mundo todo para...

Mais+

Como melhorar apetite de cães e gatos na…

 01/03/17   97 Dicas

Você notou alguma diferença no apetite do seu peludo nessa época do ano? Confira dicas para melhorar o apetite de seu pet nos períodos quentes. É comum que em dias mais...

Mais+

Dicas: Prepare a casa para seu cachorro …

 05/05/12   4602 Dicas

Os cachorros são animais sociáveis, mas nem sempre seus tutores podem estar por perto o tempo todo, principalmente quando trabalham fora. Há, no entanto, estratégias para deixar o animal mais...

Mais+

Dicas: acupuntura veterinária em cães e …

 16/06/15   1459 Dicas

A acupuntura é um dos métodos mais antigos da medicina chinesa para prevenir, diagnosticar e tratar doenças. É a técnica de perfurar a pele com agulhas finas em locais pré-determinados...

Mais+

Comentários

Excelente explicação! gostei
http://comocuidardecachorro.com
Quinta, 27 Abr 2017, 16:11   
Olá
Estou já faz um tempo a procura de um jumento para adocao.
Alguém poderia...
Quinta, 27 Abr 2017, 15:41   
Temos frascos de Milteforan 20 MG de 30,60,90 ml a pronta entrega via sedex. Con...
Segunda, 24 Abr 2017, 14:33   
Ja comprou, temos frascos de 30,60,90 ml a pronta entrega via sedex contato 18...
Segunda, 24 Abr 2017, 14:32   
90 ml 1950,00, frete sedex grátis
Segunda, 24 Abr 2017, 14:31   

ANIMAIS PARA ADOÇÃO

Cadela Paquita

 23/02/17 Cães para adoção

A Cadela Paquita tem 2 anos de idade e está disponível para adoção. Paquita esteve por vários dias internada em clínica veterinária, após ser resgatada pela APIPA. A cadela foi...

Mais+

Cadela Vani

 01/07/15 Cães para adoção

A Cadela Vani está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Cadela Lili

 01/07/15 Cães para adoção

A Cadela Lili (adulta) está disponível para adoção. Ela ainda será castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Gata Xuxu

 01/07/15 Gatos para adoção

A Gata Xuxu (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Cadela Lucinha

 01/07/15 Cães para adoção

A Cadela Lucinha (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Gata Pandora

 01/07/15 Gatos para adoção

A Gata Pandora (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Gata Yumi

 01/07/15 Gatos para adoção

A Gata Yumi (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA. Yumi é deficiente visual e precisa de cuidados.

Mais+

Gatinho Castrado

 20/04/16 Gatos para adoção

Esse é o Gatinho Castrado que era tutelado por uma senhora idosa que foi internada num asilo. Ele, agora, precisa de proteção e amparo de um novo tutor e espera...

Mais+

Cadela Esmeralda

 30/04/15 Cães para adoção

Heterocromia ocular é uma alteração genética rara que faz com que um indivíduo tenha um olho de cada cor. E esta é Esmeralda, uma bela cadela SRD, que nasceu assim! Ela...

Mais+

Cadela Valentina

 01/07/15 Cães para adoção

A Cadela Valentina (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Caramelo

 01/07/15 Cães para adoção

Caramelo está disponível para adoção. Ele é castrado e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Gata Melissa

 01/07/15 Gatos para adoção

A Gata Melissa (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Cadela Cacau

 12/01/17 Cães para adoção

Cacau vive nas ruas e sonha com uma chance de ter uma família. Será castrada esse fim de semana e precisa urgente de um lar. Quem tem espaço na casa...

Mais+

Neguinho

 01/07/15 Cães para adoção

Neguinho está disponível para adoção. Ele é castrado e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Benjamin

 01/07/15 Cães para adoção

Benjamin está disponível para adoção. Ele é castrado e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Filhotes para adoção

 16/01/17 Cães para adoção

Os 4 filhotes têm 45 dias de idade e estão disponíveis para adoção no Abrigo da APIPA. Eles foram resgatados do abandono, na rua, e esperam ser acolhidos por uma...

Mais+

Lobo

 04/07/15 Cães para adoção

O cachorro Lobo (adulto) está disponível para adoção. Ele ainda será castrado e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Cadela Mascarada

 20/04/16 Cães para adoção

A cadela Mascarada está disponível para adoção e espera ansiosa por um tutor. Ela é saudável e dócil, além de ser muito charmosa. Para adotar a Mascarada, compareça ao Abrigo...

Mais+

Gato Romeu

 01/07/15 Gatos para adoção

O Gato Romeu (adulto) está disponível para adoção. Ele é castrado e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+

Cadela Amora

 01/07/15 Cães para adoção

A Cadela Amora (adulta) está disponível para adoção. Ela é castrada e espera por você, no abrigo da APIPA.

Mais+
Parceiros Colaboradores
  • Pet House
  • Pet of Dreams
  • Criar Centro Veterinário
  • Clin Pet Veterinária
  • Hotel Pet Arca de Noé
  • JC Adestrador

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber os informativos da APIPA.
Cadastre-se agora. É gratuito!

Seja um sócio da APIPA

Associando-se à APIPA você vai estar praticando uma importante ação em benefício dos animais desprotegidos.

Seja um voluntário da APIPA

Venha colocar em prática as suas habilidades e o seu talento, em benefício dos animais carentes. Saiba como...