All for Joomla The Word of Web Design

Resolução do CFMV determina uso de ambulância em hospitais veterinários

Exigência é para clínicas que façam transporte de animais em estado grave. Resolução também define novas regras para setor de cirurgia veterinária.

1 1 1 1 1 1 1 1 1 1

Exigência é para clínicas que façam transporte de animais em estado grave. Resolução também define novas regras para setor de cirurgia veterinária.

Cachorro utiliza cone veterinário. (Foto: AP)Cachorro utiliza cone veterinário. (Foto: AP)Clínicas e hospitais veterinários que tiverem oferta de serviço de transporte de animais em estado grave deverão ter ambulância à disposição para atendimentos de emergência, como atropelamentos, segundo uma nova resolução do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), publicada na quinta-feira (31).

As ambulâncias veterinárias poderão ser veículos adaptados, desde que tenham os equipamentos exigidos para cuidar dos bichos - como maca, sistema de aplicação de soro e outros fluidos, sistema de provisão de oxigênio e aparelhos de monitoramento, afirma o conselheiro do CFMV, Marcello Roza. Os veículos deverão ter veterinários a bordo para prestar o atendimento de urgência aos animais.

Situações como ferimentos leves em cães e gatos ou doenças comuns não exigirão o uso da ambulância, de acordo com a resolução. A remoção do animal em casos simples pode ser feita com veículo convencional.

Cirurgias

Pelas novas regras, o conselho passa a exigir também equipamentos específicos para salas cirúrgicas em clínicas e hospitais veterinários, como desfibrilador, bomba de infusão (usada para aplicação de remédios) e outros.

Outra exigência é a divisão do setor cirúrgico em salas, de acordo com a função: uma sala de preparo do animal, outra de higienização hospitalar, outra de lavagem e esterilização dos materiais cirúrgicos, uma sala de operação propriamente dita e uma unidade de recuperação anestésica.

"Onde mais houve alteração é no setor cirúrgico. A resolução visa um melhor atendimento dos animais e uma atualização da resolução anterior, que era de 2000", afirma Roza.

O conselheiro, que também é médico veterinário, ressalta que a nova resolução visa seguir a legislação sanitária no país e também o surgimento de novas tecnologias. "Há um espaço de 180 dias para que os estabelecimentos se adaptem", diz ele.

Segundo o CFMV, a fiscalização do cumprimento das normas será realizada pelos conselhos regionais de medicina veterinária, que podem ser consultados pelos hospitais e clínicas, no caso de dúvidas.

CFMV determina novos critérios para o funcionamento de estabelecimentos veterinários

CFMV DETERMINA NOVOS CRITÉRIOS PARA FUNCIONAMENTO DE ESTABELECIMENTOS VETERINÁRIOS

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) publicou em 31 de janeiro de 2013, a Resolução n° 1.015, que define alguns novos critérios para o funcionamento de estabelecimentos veterinários como hospitais, clínicas e consultórios. O novo texto altera a Resolução n° 670 de 2000, e estabelece atualizações para acompanhar as mudanças do mercado, garantir melhores condições de atendimento aos animais, acompanhar o desenvolvimento do conhecimento e da tecnologia como também, alinhar-se à legislação sanitária vigente.

"A atualização da norma garante que o atendimento aos animais seja prestado dentro das condições necessárias de segurança, sanidade e estrutura adequada, principalmente para os procedimentos cirúrgicos. É uma forma de proteger os animais garantindo o seu bem-estar e, também, a tranquilidade de seus proprietários", ressalta o Presidente do CFMV, Benedito Fortes de Arruda.

Os estabelecimentos veterinários terão seis meses para se adequar às novas exigências e poderão consultar os Conselhos Regionais de Medicina Veterinária (CRMVs) para orientações. A fiscalização dos estabelecimentos também será realizada pelos CRMVs.

O que muda

Dentre as alterações, a nova resolução amplia a exigência de equipamentos necessários para o setor cirúrgico, o qual deverá ser dividido em sala de preparo de paciente, sala de assepsia, sala de lavagem e esterilização de materiais, unidade de recuperação anestésica e sala cirúrgica.

Os procedimentos cirúrgicos e de recuperação anestésica deverão contar com sistemas de monitoramento e aquecimento, para observação dos animais e temperatura adequada do ambiente, como também a implantação de sistemas de provisão de oxigênio e ventilação mecânica.

Há novas obrigatoriedades também para a estrutura das salas cirúrgicas como desfibrilador, foco cirúrgico, bombas de infusão e aspirador cirúrgico, além de material cirúrgico em quantidade e qualidade adequadas. Foram acrescentados, ainda, a necessidade de bordas e dispositivos de drenagem para a mesa cirúrgica impermeável e ventiladores mecânicos aos equipamentos para anestesia inalatória.

"Esses novos equipamentos oferecem a garantia mínima para o atendimento de emergências durante um procedimento cirúrgico. Já é grande o número de estabelecimentos que atendem as exigências e, com certeza, os demais terão condições de se adequar dentro do prazo estabelecido pela resolução", avalia o conselheiro do CFMV, Marcello Rodrigues da Roza, também Médico Veterinário e clínico de pequenos animais.

Outra alteração é a exigência de que os veículos que transportam animais estejam divididos em duas categorias: unidades de transporte e ambulâncias veterinárias. A primeira terá a função única de remoção dos animais e a ambulância deverá ser utilizada somente para atendimentos emergenciais ou de urgências que deverão ser prestados, obrigatoriamente, por um Médico Veterinário.

Na ambulância, a norma prevê, ainda, equipamentos indispensáveis como sistema de maca, sistema para aplicação de fluídos e sistema de provisão de oxigênio e ventilação mecânica, além de monitorização.

Por fim, a normativa também se alinha à legislação sanitária vigente ao exigir maior controle de acesso aos medicamentos. Também exige convênios com empresas para o recolhimento de cadáveres e lixo hospitalar.

Entenda cada categoria de estabelecimento

Para um atendimento imediato e com maior qualidade é importante que os proprietários de animais entendam as diferenças entre as categorias de estabelecimentos veterinários:

  • Hospitais Veterinários são capazes de assegurar assistência médica curativa e preventiva aos animais, de funcionamento obrigatório em período integral (24 horas), com a presença permanente e sob a responsabilidade técnica de médico veterinário.
  • Clínicas veterinárias são destinadas ao atendimento de animais para consultas e tratamentos clínico-cirúrgicos, podendo ou não ter internamentos, sob a responsabilidade técnica e presença de médico veterinário.
  • Consultórios veterinários são de propriedade de médico veterinário, destinados ao ato básico de consulta clínica, curativos e vacinações de animais, sendo vedadas a realização de procedimentos anestésicos e/ou cirúrgicos e a internação.

Assessoria de Comunicação CFMV

Com informações do G1

 

Classificação Geral (0)

0 de 5 estrelas

Postar comentário

Anexos

termos e condições.
  • NENHUM COMENTÁRIO POSTADO
    SEJA O PRIMEIRO!

Últimas No Brasil

Comentários

ANA
Por favor nescessito de ajuda ,mudou um ser na minha rua ,ela sai e deixa o cach...
Quinta, 21 Mar 2019, 23:54   
Oi queria saber se vcs resgata animais que estão sendo maltratados,minha visinha...
Quinta, 21 Mar 2019, 14:56   
Bom dia, você é de qual cidade? Tenho interesse!
Quinta, 21 Mar 2019, 10:31   
Me ajudem por favor.
Quinta, 21 Mar 2019, 0:30   
Olá Boa noite! Eu tenho um cãozinho e ele ta fomitando demais... Queria a ajuda ...
Quinta, 21 Mar 2019, 0:29   
Parceiros Colaboradores
  • Restaurante Tomato
  • Pet House
  • Pet of Dreams
  • Criar Centro Veterinário
  • JC Adestrador
  • Clin Pet Veterinária

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber os informativos da APIPA.
Cadastre-se agora. É gratuito!

Seja um sócio da APIPA

Associando-se à APIPA você vai estar praticando uma importante ação em benefício dos animais desprotegidos.

Seja um voluntário da APIPA

Venha colocar em prática as suas habilidades e o seu talento, em benefício dos animais carentes. Saiba como...